Correndo em homenagem a um vencedor

Data: 26/06/2010 (sábado)

Horário: a partir das 9h48min

Distância: 6,7 Km

 

No ano passado nos reunimos para comemorar, em grande estilo, o aniversário do capitão e líder da nossa Equipe 100 Juízo. A festa foi boa, rolou uma churrascada no capricho e muita animação. Mas ficou nitidamente faltando algo. Como eu deixei registrado hoje no livro de visitas do nosso site, aniversário de guerreiro se comemora é no campo de batalha. Desta feita, fizemos como manda o figurino. Antes da comilança, cumprimos nossa obrigação, acordando cedo num sábado que começou nebuloso, mas virou um dia muito bonito de sol; e rodando pelas ruas do distrito de Eugênio de Melo em companhia de bons amigos e excelentes corredores. Não poderia ser melhor. Aliás, só poderia se a lista de participantes convidados completa estivesse marcando presença maciça nessa justa homenagem. Quem não veio, perdeu coisa boa...

 

O percurso do treino

 

Ganhei carona para chegar ao local da largada, a casa gentilmente cedida pelos pais do nosso amigo e companheiro de equipe, o Josmar. Quem passou por aqui foi o Toninho, que continua em manutenção, mas nem parece. Inteiro, animado como sempre... E, veríamos depois, correndo muito bem. Chegamos com bastante antecedência. Até o Michel apareceu quinze minutos antes do previsto (ih, sacaneei!). Mas nem isso impediria o atraso. Com todos os preparativos para um treino de luxo, com direito a safety car (pilotado pelo Wagner, levando água e o fotógrafo oficial Edward), números de peito (tudo bem que reciclados de outras corridas) e tudo mais, não houve como largar na hora. Quando saímos quase de frente com a subprefeitura, com mais de 45 minutos de atraso, já fazia até calor. E daí? Valia a farra...

 

Logo após sairmos já chegamos à Rua 21 de abril, uma das principais do bairro, reta longa em sentido à Via Dutra. Todo mundo disse que iria fazer do treino um trotinho, quem não conhece que os compre... Tirando o próprio homenageado e o anfitrião, que apareceram na foto oficial pré-treino, mas só correriam o trecho final para nos acompanhar, éramos dez as vítimas. Oito dispararam na minha frente. Quem ficou para me acompanhar foi só o João Carlos que, cautelosamente, após sentir a panturrilha durante um treino de tiros na semana, optava por se poupar e seguir em ritmo bem mais leve que o seu habitual. Antes da metade da reta, alcançamos o Bras (que anda sumido das corridas, mas marcando presença nos treinos). E, um pouco mais adiante, transformamos dupla em trio, passando a ter no grupo também o Michel.

 

Antes da largada

 

Já dava até para ver o trevo de acesso ao distrito, mas antes de chegarmos a ele, viramos bruscamente à esquerda, pegando uma gostosa (e curta) descida que iria sair na marginal da rodovia. Tinha até ouvido o Zebra falar algo sobre o percurso previsto e sabia que vinha encrenca pela frente. Mas não imaginava que iria encarar o trajeto da prova de aniversário de Eugênio de Melo, que fiz em 2007, só que de trás para frente, transformando descidas em subidas. Judiou da gente, hein, capita? Até vou perdoar, mas só porque é seu aniversário...

 

Para baixo todo santo ajuda

 

Todo mundo ali tinha suas desculpas. Mas dois mais do que os outros. Eu e o Michel, junto com o Luis Carlos (que infelizmente não pôde estar hoje conosco), tínhamos feito na noite de quinta-feira um treino longo com duração de três horas. Ritmo tranquilo, distância pouco abaixo dos 28 km percorridos. Mas com inevitáveis sequelas, no mínimo, sob a forma de cansaço muscular. Topar com aquele tobogã ainda com as panturrilhas ardendo de um dia e meio antes, é dose! Mas reclamar não adiantava... O negócio era continuar correndo. Seguindo o carro que indicava o caminho e fazendo graça a cada vez que espocava um flash.

 

Quem não pode chorar, ri

 

Lá pelos 3 km rodados (veria depois no mapa), sairíamos do trecho urbano e, dobrando mais uma vez à esquerda, entraríamos numa estrada de terra e pedregulhos, também velha conhecida da prova local.  Ainda bem que hoje eu tinha algo sob meus pés para ajudar a amortecer. Terreno acidentado com tênis leve é fria, Caraguá na semana passada que o diga. O Michel tinha ficado um pouco para trás, eu corria agora ao lado do João, conversando sobre maratonas que ficam engasgadas na garganta de quem sabe que poderia tê-las feito melhor... E via o Toninho mandando ver lá na frente, correndo solto, nem parecendo que outro dia desses estava de molho, ruim do joelho.

 

Depois de cerca de um quilômetro cross-country, voltaríamos ao asfalto, passando pela avenida e parte da estrada que liga o bairro Galo Branco à cidade vizinha de Caçapava. O Michel, que parecia que tinha deixado pra lá, reapareceu no maior gás, abrindo a passada, nos ultrapassando e indo emparelhar até com o Toninho, bem adiante. Zebra e Josmar também surgiram, para acompanhar os treinandos a partir dali. Seguimos pelo chão vermelho da ciclovia, aliviados com mais uma descida leve, mas dessa vez mais longa e contínua. Pelo menos até desembocar na última subida, quase chegando de volta a Eugênio de Melo, onde quase fiquei pelo caminho. Respirei fundo e segui em frente, só porque faltava bem pouco...

 

Na ciclovia, Toninho, Michel chegando. Lá no fundo, eu e o JC

 

Quando apareceu a reta final, na rua de paralelepípedos, eu me reanimei e ensaiei até um sprint, coisa que não tenho feito nas corridas ultimamente, aliás. Missão cumprida! Um belo e muito proveitoso treino, num cenário diferente para mim e boa parte dos outros participantes. Feito num ritmo não de prova, mas muito bom para uma rodagem livre. Dos dez, eu acabaria sendo o oitavo em uma classificação fictícia. Fictícia uma ova! O aniversariante tinha contratado uma empresa caseira de cronometragem, registrou o tempo de todo mundo e faria até uma cerimônia de premiação. Para os promotores e patrocinadores de eventos que andam regulando isso pra gente nas provas de 5 km (ou até em todas as distâncias, criando provas meramente participativas), fica aí o nosso recado... Com o capricho e consideração de sempre, o Edward tinha confeccionado as medalhas, que foram entregues uma a uma, improvisando a pick-up do Capitão como pódio.

 

A cerimônia de premiação

 

Mas, apesar dessa agradável e simpática deferência, na verdade não éramos nós os homenageados do dia. Quem estava ali para receber o nosso abraço, o nosso carinho e a nossa admiração era esse grande cara chamado Atelmo Francisco de Assis. Que todo mundo conhece e respeita (e quem é da mesma categoria nas corridas, teme!) como Zebra. Um cara com quem eu nem convivo há tanto tempo assim, mas que se tornou mais que um amigo, um ídolo para mim. Como é também para todos (os muitos) que têm o privilégio de conhecê-lo. Um camarada que completa nesta data 63 anos, muito bem vividos, vendendo saúde e vitalidade. E que nos ensina, na prática e a cada dia, o que é o amor pelo esporte e pela vida. Chefiando e conduzindo esse valoroso grupo de atletas amadores, apaixonados pelo esporte e o ambiente saudável que o cerca. Colecionando troféus, vitórias e, mais do que qualquer outra coisa, muitos amigos corredores. Dizemos entre nós, bem mais novos, que se chegarmos à idade dele com 10% dessa energia, seremos pessoas muito felizes. Não é pra menos. Esse é O CARA!

 

Entre alguns dos que fizeram o treino, nosso Capitão e aniversariante do dia

 

E, depois do treino, como não poderia deixar de ser, o churrasco correu solto a tarde toda. Claro, todo mundo lembrando que teria prova no dia seguinte e pegando (um pouquinho só) mais leve na boca nervosa e na combinação de cereais maltados e lúpulo. Eu em Campinas (daqui a pouco já pego a estrada), o restante do pessoal em Mogi das Cruzes. Pra, se Deus quiser, mais uma vez comemorarmos novas conquistas. Inclusive mais uma desse grande corredor chamado Zebra. Como ele mesmo sempre diz: VEM + EU!

 

O churrasquinho light do Capitão

 

PARABÉNS, GUERREIRO!!!

 

Abraços,

 

Fábio Namiuti


Álbum de Fotos do Treino

Veja também:
O relato do Michel

Veja meu livro de visitas | Assine meu livro de visitas | Contato

 

Topo da Página Volta | Página Principal Volta | Treino Anterior Volta | Próximo Treino Volta

PUBLICIDADE